quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Encontrar a si mesmo.

Quem nunca se sentiu perdido ou sem saber o que fazer? Quem nunca conseguiu compreender uma emoção ou sentimento que sentia? Quem nunca adiquiriu mais perguntas enquanto tentava encontrar respostas? Quem nunca parou em frente ao espelho e fez a seguinte pergunta: "Quem realmente sou eu?"
Tem dias que é possível alegarmos que nos perdemos de nós mesmos. Passamos a vida fazendo tantas atividades, se envolvendo cada vez mais com trabalhos, estudos, pessoas, que as vezes nos esquecemos de quem somos, de quem realmente somos e do que realmente queremos.

Alguns se afastam de si mesmos por questões de medo, de infelicidade própria, tentam buscar coragem ou felicidade na pessoa alheia. Cobiçam o que o outro é esquecendo que podem encontrar tudo aquilo que procuram neles mesmos.

Segundo o que Mama Chia ensina pra Dan Millman, todo ser humano é constituído por três Eus, onde cada qual é responsável por uma parte de nosso Ser completo. Vou dar uma pequena resumida aqui sobre os três Eus antes de continuar.

Eu Elementar: responsável por nossa parte sentimental, nossa parte de criança. Talvez a parte que mais nos mostre o que precisamos, mas que muitas vezes ignoramos.

Eu Consciente: responsável por nossa realidade, nosso ceticismo. O que nos mantém com os pés no chão, aceitando que tudo é o que é. Pode-se dizer a parte que resiste as nossas emoções quando este está separado do Eu Elementar.

Eu Superior: a essência de Deus que existe em cada um de nós.

Passamos tantas vezes pensando em respostas, querendo encontrá-lás em livros, revistas ou nos conselhos dos outros, que esquecemos de olhar pra nós mesmos, de ver o que realmente nosso Eu Elementar nos pede. Outra hora ficamos perguntando onde está Deus, querendo compreender o porque das coisas acontecerem das coisas que acontecem, que esquecemos de olhar pro Deus que existe em nós, que sempre esteja conosco e que nunca o sentimos.

O problema de tudo isso está nas barreiras que criamos entre esses três Eus, deixando cada um no seu próprio domínio, como se um fosse mais importante que outro. Isso é um erro, não existe um Eu melhor que o outro, o que existe é um Ser Completo quando esses três Eus se encontram e se tornam uma só existência.

Não tenha medo de sentir isso ou aquilo, por mais que você negue, no fundo seu Eu Elementar sabe que você quer. Quer encontrar Deus? Conviva em harmonia com seus Eus Elementar e Consciente, isso te fará mais próximo do seu Eu Superior, mais próximo de Deus.

Não procure as respostas do lado de fora, procure em você. Tire seus momentos de reflexão, compreenda tudo que existe dentro de você, confie em seus Eus interiores, eles iram te mostrar e te levar ao melhor pra você. Só você sabe o que é melhor pra você.

Pratique isso.

sábado, 24 de outubro de 2009

Mestres da Vida.

Durante toda a vida nos encontramos com vários mestres diferentes. Alguns mais cultos, outros mais expressivos, ou talvez mais atenciosos, mas o fato é, sempre estão dispostos a nos ajudar de uma forma direta ou indireta a crescer ainda mais na vida.

Dizem que quando o díscipulo está pronto, o mestre sempre aparece. Quando estivermos realmente prontos, veremos que a vida sempre vai ser nosso maior mestre, ela sempre terá algo a ensinar, seja através de pessoas, de acontecimentos, sempre teremos a oportunidade de aprender algo.

Um bom discípulo consegue aprender a cada ação, a cada meditação, uma nova lição e o papel de um bom mestre é sempre ensinar o seu discípulo a se tornar mestre pra alguém. Crianças, velhos, negros, brancos, amarelos, não importa quem, todos podem ser mestres, bastam encontrar alguém que queira aprender com ele.

Essa vida é curta e não conseguimos passar por todas as experiêncis possíveis nela. Não teremos tantas oportunidades de saber o que é errado e o que não é, por isso existem essas pessoas que já passaram por isso e querem ensinar para que outros não cometam os mesmos erros que elas, são pessoas que se doam por inteiro para resgatar, ajudar, ensinar todas as pessoas que possam se interessar em aprender.

Ser mestre é se doar pelos outros, é se por a serviço dos demais e não se preocupar em ser reconhecido ou não. Ser mestre é ir muito além do seu benefício próprio e resgatar a alma de muitos que se perderam, ou apenas trazer junto a sua, as almas que querem evoluir.

Na minha vida eu pude aprender com várias pessoas, professores, meus pais, meus amigos, crianças que nunca tinha visto na minha vida, velhinhos que eu julgava ser uma coisa e me mostraram outra, moradores de rua, ricos, pobres, de diferentes religões. Todas pessoas diferentes que não teriam nada em comum entre si além do fato de estarem prontas pra ensinar.

Sou muito grato a todos que passaram a minha vida, a todos que de maneira consciente ou inconsciente me ajudaram a superar, a aprender, a crescer, que me ensinaram a viver a vida de uma maneira melhor. Não teria palavras para expressar o quão bem vocês me fizeram, e nem sei se isso seria possível. Vocês me dedicaram momentos únicos, me proporcionaram tempo e paciência pra me ensinar tudo que aprendi, foi por vocês que me tornei o que sou.


video


Obrigado a Você, que apareceu diante de mim quando eu mais precisava. Dedico a você tudo o que escrevi aqui.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Um dia bem vivido.

Todo mundo já deve alguma vez ter reclamado de falta de tempo, falta de oportunidade de fazer alguma coisa, ou simplesmente não fez nada mesmo tendo tempo de sobra. Eu como qualquer ser humano já tive meus momentos de relamações ou até mesmo de tempo ocioso sem saber como aproveitar, mas felizmente nesses dois ultimos finais de semana eu tive a oportunidade de viver intensamente um dia, de fazer algo que eu realmente me sentia completo, pude ver que quando estamos empenhados em alguma atividade que gostamos, esquecemos de todo cansaço físico e usamos de toda energia do espirito pois sabemos que no fim do dia, depois da sensação de dia bem vivido, elas estarão carregadas pronta para outra.

Hoje em dia é raro de encontrar alguém que viva intensamente, que sabe aproveitar cada dia como único, sabendo que ele não volta mais. Você vive intensamente cada dia? Quando foi a ultima vez que você teve um dia que pode aproveitá-lo ao máximo? Faça um retrospecto da sua vida, as vezes o que falta ao seu dia é só um pouco mais de dedicação para vivê-lo.

Esses dois finais de semana que eu tive a oportunidade de viver essas experiências, eu pude compreender algumas coisas com mais facilidade como a importancia de cada momento e como é gostoso estar envolvido com coisas que gostamos, com coisas que realmente tem um significado para nossa vida.

Trabalhamos a semana inteira, muitas vezes em serviços que não fazem o menor sentido em nossa vida, e quando chega um dia de folga, preferimos ficar na cama, durmindo, ou em frente a um computador não fazendo nada de produtivo. Acredito que o dia de folga é para nos encontrarmos com nós mesmos, é um dia para ir atrás de fazer coisas que nos completam, que fazem o tal sentido que perdemos durante a semana. Não tem como comparar um dia desses com um outro qualquer, a sensaçaõ de bem estar e felicidade que corre na gente é imensamente maior do que sentimos em muitos dias de nossas vidas.


Por que então não fazer de todos os dias, dias únicos e vivê-los intensamente? Cada dia que acordamos temos a oportunidade de criar um bom dia, se mantermos o foco no dia que temos pela frente, faremos as coisas que gostamos e aprenderemos a gostar de outras coisas que fazemos no dia a dia, teremos um dia bem vivido, e no final dele aquela sensação de que realmente valeu a pena aquele dia.

Aproveite o tempo que você tem, se entregue a tudo que possa acontecer, aproveite o máximo. A vida é muito curta para deixar ela passar em vão, se agarre ao seu dia de hoje e faça dele o melhor que puder. É somente no hoje que você pode viver sua vida.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Bom Humor.

É engraçado ver o quanto podemos aprender com as crianças, ver que para se viver não existe diferença entre uma curso superior e uma pré-escola e sim quem sabe levar melhor a vida de uma maneira prazerosa e feliz.

E nesse espiríto de pós dia das crianças eu lembrei de um fato que aconteceu no final do ano passado, quando eu estava trabalhando para uma marca de bebidas e ia em mercados abastecer as prateleiras.

- Um menino de uns seis ou sete anos veio perto de mim e ficou vendo o que eu estava fazendo, até aí normal, qualquer criança é curiosa e tem vontade de ver tudo. Só que enquanto eu conversava com esse menino a mãe dele chegou brava falando que ele estava me atrapalhando e começou a dar uns tapas muito forte na cara do menino, e ele ficou só falando que tava me vendo e nada demais. Daí quando a mãe dele saiu ele olhou pra mim e disse sorrindo: Eu apanhei, mas posso continuar aqui né?- Esse menino me fez pensar em várias coisas depois que fui pra casa.

Uma delas foi que como não sabemos levar a vida de bom humor. Como um tapa na cara, mesmo que no sentido figurado, pode ser tão ofensivo para gente. Podemos odiar pelo resto da vida uma pessoa apenas por uma palavra mal dita na hora errada. E além disso, fazemos da vida um inferno devido a falta de humor nela.

Sócrates diz que uma das regras da casa é ter senso de humor, que é a chave por trás de toda ação, e que isso também torna a vida mais fácil. Ter senso de humor não deve ser sair por aí rindo histéricamente mas sim saber lidar com os fatos sem deixar que eles mudam seu bem estar, é fazer da vida uma passagem mais fácil aqui na Terra.

Quando crianças usamos o nosso senso de humor o tempo todo, mesmo se choramos estamos felizes, pois choramos, aproveitamos essa emoção e depois a discartamos, deixando apenas o nosso bom humor. Infelizmente crescer e amadurecer faz deixarmos de lado esse senso de humor pra levar uma vida mais séria, cheia de responsabilidades e estresses, e uma vez esquecido esse humor pode ser difícil resgatá-lo.

É muito fácil responder as ofensas com mais violência do que quando recebemos, mas é muito mais difícil e e muito mais corajoso responde-las de uma maneira diferente, deixando nosso bom humor prevalecer e sobressair sobre qualquer outra emoção.

Não espero por motivos para ser feliz, o sábio é feliz sem motivo algum. Compreenda que sua existência é a única razão para ser feliz.

Deixe seu bom humor levar a sua vida, torne suas ações baseadas no seu senso de humor, pratique isso todos os dias. A vida é muito curta para ser desperdiçada com mau humor e caras fechadas.



"Humor: Mantenha seu senso de humor, especialmente sobre si mesmo. É a força por trás de toda atitude." - Sócrates.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Servir.

"Aonde mandar eu irei, seu amor eu não posso ocultar..." - Adriana

Nada como poder servir o próximo. Ficar com aquela sensação de algo bem feito, se sentir completo, ter a certeza que para alguém você fez a diferença. E nesse clima de festa de dia das crianças e depois os preparitivos natalinos, o que não falta são pessoas de "boa vontade" querendo ajudar.

O único problema de todas essas "boas vontades" é querer tirar aproveita dessa situação, da necessidade do outro, de querer pagar de bom homem perante a sociedade. Acredito que quem quer ajudar de verdade não se preocupa com quem possa ver ou como vai ficar reconhecido pelos outros, simplesmente ajuda pela vontade que tem, por saber se ajudar ajudando o próximo.

Sócrates, personagem do livro de Dan Millman, disse certa fez para Dan que a melhor maneira de se encontrar é se perdendo pelos outros, se doando por completo para uma causa maior. Eu sei a grandeza e o poder que tem nessa afirmação, e também sei o quão difícil que é para cada um de nós nos deixarmos de lado e por nossos pensamentos e ações para servir alguém. Mas como acontece em qualquer atividade fisíca em nossa vida, praticando com o tempo ela se torna tão natural como a respiração.

Ainda com o pensamento em mente de que somos todos em um, eu me vejo ajudando a mim mesmo quando me dedico a ajudar alguém, percebo que servindo os outros estou servindo a mim mesmo. Essas coisas são meio difíceis de se explicar com palavras, e isso é normal pra quem decide seguir esse caminho, pois chega uma hora em que as palavras podem ser deixadas de lado e as ações podem ensinar muito mais, cada gesto ou atitude podem mostrar muito mais o que somos do que textos de auto conhecimento.

Até mesmo Jesus Cristo, o maior de todos os mestres se perdia pelos outros, se doava por inteiro para cada pessoa que o procurava. As atitudes de Jesus eram tão simples quanto suas palavras, e ele nos mostrou o maior exemplo de servir ao próximo lavando os pés de seus amigos no último encontro com ele, deixou bem claro que sua presença ali era para servir e não ser servido.

Não há necessidade de ser tão iluminado como Jesus para se doar para os outros. Apenas ouvir o que cada um tem pra falar, olhar nos olhos de todos como igual, dar atenção, todos os gestos simples que para quem precisa pode ser muito bem vindo.

Sirva a quem for necessário, se doe a quem precisa, aprenda a se encontrar nos outros, tudo isso fará de você a melhor pessoa ao seus olhos e te dará uma das maiores sensações de prazer por ter feito algo de útil a alguém. Pratique a boa ação como um movimento natural, depois tenha certeza de fazer de seus movimentos naturais uma boa ação.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Um só corpo e um só espírito

Algo bem engraçado aconteceu ontem durante a missa. Enquanto o padre falava de amor, e de vida, um senhor todo mal vestido e bêbado entrou na missa e começou a conversar com algumas pessoas. Como reação de quase todo ser humano eles ignoraram a presença daquele senhor, alguns retrucaram pra ele sair dali, outros tentaram dar um pouco de atenção mas perdiam a paciência. Mas o que me chamou mesmo a atenção foi o respeito que aquele senhor teve ao entrar dentro da igreja, tirando o boné e deixando sua bicicletinha do lado de fora da igreja, e a grosseria de um dos ministros da eucarístia para tirar ele de lá, deixando cair por terra tudo aquilo que estava sendo falado sobre amor e vida pelo padre.

Depois de ver aquela cena fiquei pensando o quanto falamos de amor ao próximo e o tão pouco que fazemos por eles. Tratamos da melhor maneira possível qualquer pessoa bem vestida ao nosso lado, conhecendo ela ou não, e ignoramos completamente a presença de algum morador de rua, mal vestido, sujo e bêbado.

Afinal, quem merece ser mais amado? Todo mundo. Não existe aquela pessoa que mereça mais amor que outra. Se vivermos o que está escrito na bíblia - Fazei de nós um só corpo e um só espírito. - então deveriamos amar aos outros da mesma maneira que nos amamos, deveriamos compreender mais a existência de outro ser dentro de nós mesmos.

Se todos nós constituímos um só Ser, e em todo domingo repetimos essa ladainha de ser um só, porque não conseguimos por em prática isso, amando de modo igual um morador de rua e um membro da nossa família como se estivessemos amando a nós mesmos?

Nos apegamos a alguns com mais facilidade do que com outros, e é por isso que quando perdemos essa pessoa sentimos um vazia tão grande em nós. Involuntariamente nos tornamos um só com essas pessoas, perder elas significa perder uma parte de nós, e com essa falta que ela faz acabamos por esquecer que ela ainda habita em nós da mesma maneira, presente ou não na nossa vida, ela ainda faz parte desse Todo que se torna Um só.


Fazei de nós um só corpo e um só espírito deve ser conseguir olhar nos olhos de alguém e entender o que se passa com ela, é compreender que você e ela são e sempre serão um só, que a dor que existe nela também pode ser a sua dor, que a necessidade que ela sente por amor pode ser preenchida pelo amor que existe em você. Não tenha medo de se aproximar dos outros, compreenda o ser perfeito que existe nele e que faz parte de você. Amar o próximo é amar a si mesmo, procure só tratar os outros como trataria a si mesmo, essa é a chave de se tornar Um com todos.