quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Retrospectiva 2009.

Último dia do ano. Menos de 10 horas para fechar o ciclo de 365 dias. Dias de muitos acontecimentos, de conquistas, de perdas, de começos e re-começos. E nada mais comum do que vermos várias retrospectivas, de diferentes pontos, ressaltando alguns e diminuindo outros acontecimentos, então por que não fazermos a nossa retrospectiva? A nossa revisão de tudo que se passou, aprender com as experiências e com os erros?

Fazer uma auto-retrospectiva é bom, mas devemos estar cientes que estamos revendo as experiências e não nos prendendo aos acontecimentos, se interpretada de maneira errada, a retrospectiva pode se tornar uma prisão, uma prisão que nos deixará presos no passado, na vida que se foi, que acabou, passou.

Esse ano de 2009 foi para mim um ano de grandes amizades. Amizades que refiz com quem eu já conhecia a tempos mas nunca tinha me aproximado, mas que o acaso fez questão de nos juntar. Pude encontrar novos amigos nos velhos lugares que sempre frequentei, amigos que me motivaram a escrever, que sempre compartilharam pensamentos comigo. Nesses velhos lugares encontrei quem pudesse me ensinar que talvez a chave para um simples e bom relacionamento fosse uma regrinha básica de matemática, que proporções diretas edificariam qualquer relação. Também fiz amigos que provaram que a distância não é nenhuma barreira para segurar uma amizade, e que não importasse o quão longe estivessemos, essas pessoas fariam parte do nosso Ser.

Esse ano também me ensinou a ver outros caminhos quando parecesse que tudo estava perdido, a entender que tudo tem seu propósito de acontecer e que na maioria das vezes esse propósito é para nossa própria evolução. Também aprendi que tudo tem seu tempo, que quando chega a hora de acontecer, vai acontecer. Vi o poder que uma palavra tem, e o quanto ela pode ser forte para construir ou destruir uma amizade, e descobri que as únicas batalhas perdidas foram aquelas que eu desisti de lutar.

Das pessoas que conheci descobri diversos sentimentos, bons e ruins, que me trouxeram paz e angustia, alguns recíprocos e outros não. Desses sentimentos guardo alguns em especiais. Aqueles que superam a distância, aqueles que ficam mais fortes depois das tesmpestades. Também guardo aquele em especial que me faz ter esperanças, que me traz conforto, que me leva até a uma certa pessoa, e que mostra que é possível estar ligado mesmo com a distância entre nós.

Também teve as experiências que não consigo por em palavras, que vivi, aprendi e cresci. Essas experiências me proporcionaram um crescimento como pessoa. Cresci no caráter, nos ideias, espiritualmente e pessoalmente, e me permitiram entrar em contato cada vez mais com a essência do meu Eu.

Resumidamente 2009 foi isso. Tenho a certeza que esqueci de alguém ou de algum fato, mas isso não significa que não foram importantes para a conclusão de um ano bem vivido e experimentado.

Deixo minha gratidão a todos que passarão aqui esse ano e espero que vocês façam parte do meu 2010, e nas minhas últimas palavras desse ano convido a todos para fazer a sua propria retrospectiva e se preparar para o novo ano que chega.

Feliz 2010 a todos.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Metas.

Com o final de ano chegando, é normal ver todo mundo se preparando pro novo ano. É normal vermos pessoas fazendo planos, pensando em novos idéias, estipulando mudanças, estipulando as metas que querem atingir.

Isso é bom, não tenha nada contra quem cria metas, até eu faço as minhas. Eu vejo problema quando essas metas são deixadas para amanhã, quando são feitas só na noite da passagem de ano e depois esquecidas. O problema está em associar metas para o amanhã, deixar para realizar no amanhã, mesmo no fundo sabendo que o amanhã nunca vem.

As únicas metas que realizamos são aquelas que começamos no hoje, que criamos nossos planos para o agora. Veja todas as suas conquistas, alguma delas vocês conseguiram no amanhã? Todas foram feitas no seu momento de agora, mesmo que foi algo conquistado com o passar dos anos como uma faculdade, elas foram feitas no momento em que você começou a estudar pro vestibular.

A maioria das pessoas que não conquistam nada na vida é por acreditar que amanhã o dia vai ser melhor, que a vida vai melhorar. Nada melhora no amanhã, tudo melhora hoje, quando você quiser melhorar, esteja disposto a isso.

Faça seus planos, aposte suas fichas no seu presente. É nele que você poderá moldar o futuro que deseja ter. Suas metas serão realizadas no agora.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Dois lados de uma mesma moeda.

Algo que estressa muita gente é reclamar de algo para alguém e esse alguém não dar a mínima para o que foi falado, ou não compreender o que está se passando com o outro e achar/fingir que está tudo bem.

Ironicamente na vida, as vezes passamos por uma mesma situação só que em lados diferentes. E foi justamente isso que aconteceu comigo numa mesma situação. Podemos dizer que eu estava do lado da cara julgando quem estava na coroa e depois fui julgado por quem estava na cara enquanto eu estava na coroa.

Antes de assimilar que as situações eram a mesma, só mudava o lado em que eu me encontrava, eu achava que o problema sempre estava só na outra pessoa, que era só a outra pessoa que estava errada e que não se importava com o que se passava, e acho que isso foi a dose para piorar uma situação que as vezes o tempo podia curar tão facilmente.

Depois que percebi que em ambos os casos o problema era o mesmo, só mudava o meu personagem na história, eu pude entender que as vezes o outro até se preocupa mas que não consegue expressar ou não consegue lidar com o problema de maneira clara como gostaríamos.

O problema eu acho que se encontra quando tentamos defender só o nosso lado, esquecemos que a história tem desfechos diferentes para cada personagem e nem sempre o final da história é o mesmo para todos.

Se praticassemos nos colocar no outro lado da historia, se tentassemos entender o que se passa com o outro, talvez chegar em uma resposta seria mais fácil, o conflito se cessaria mais rápido e seria mais fácil evitar perder alguém que gostamos tanto.

A vida é como um grande livro, onde sempre aprendemos algo novo. Aprender a entender o próximo é uma lição que se usa vida a fora, é uma prática a ser treinada todos os dias.

Entenda a cara e a coroa.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Tempo.

Depois de um pouco mais de duas semanas sumido, eis que apareço pra atualizar. Minha desculpa por não aparecer antes para atualizar? Falta de tempo, e foi exatamente essa suposta falta de tempo que me fez escolher como tema pra escrever hoje, o tempo. O tempo, para alguns definido como um santo remédio para o esquecimento, para outros é um castigo da vida que viveu, alguns acham que o tempo são as memórias que ficaram guardadas só com a gente. Mas e para você, o que é o tempo? Como você vive o seu tempo?

Eu tive tempo de sobra pra vir aqui e atualizar, mas não vim. Não vim porque distribuí meu tempo de maneira banal, priorizei coisas que não tinham o menor sentido em fazer, e depois vi o quanto perdi meu tempo nisso.

Bom, mas não estou aqui pra chorar pelo leite derramado ou tentar justificar a maneira como escolhi dedicar meu tempo. Estou aqui como de costume para compartilhar o que aprendi com essa minha experiência.

O tempo é o único bem que temos, é a única certeza que temos de que algo passou, passa ou vai passar. Não importa se a pessoa é rica ou pobre, o tempo é igual pra elas. O que diferencia é como cada um vai viver seu tempo e como vai deixar o tempo agir na sua vida.

A gente vê tantas pessoas velhas com a aparência nova, e umas pessoas novas com uma aparência tão desgastada e nunca entendemos como esse paradoxo age. A resposta é o tempo, ele age diretamente com o que cada um faz dele, e prova que não é os anos que fazem da pessoa um velho ou um jovem e sim a maneira como ele foi vivido por nós.

O tempo cura pois com o passar dele nós esquecemos, ele castiga porque também nos faz lembrar, ele ensina porque nos deixa refletir sobre o que fazemos. O tempo age constantemente na nossa vida, as vezes só não deixamos o tempo ter o seu próprio tempo.

Dedique seu tempo de uma maneira prazerosa, certifique-se de achar espaço para fazer tudo o que te faz bem, não perca-o com bobeiras, quando o tempo passar ele não vai mais voltar.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Escolhas.

Sempre temos que escolher alguma coisa, algumas escolhas são necessárias, outras talvez não. Eu estou em um momento de escolha, tenho que escolher algo que talvez pode mudar o rumo de algumas coisas que eu faço, e talvez esse seja o principal motivo de estar escrevendo aqui hoje, a necessidade de ler algo que fale sobre essas tais escolhas.

A gente sempre cresce aprendendo a escolher isso ou aquilo. Sempre temos o conceito dos mais velhos sobre o que é certo ou errado, sobre o que escolher, o que seguir. Será que realmente um outro alguém sabe o que é melhor pra nós mesmos? Será que devemos fazer nossas escolhas baseadas no que dizem outros pessoas? Afinal, devemos fazer também essa escolha de ouvir ou não os outros?

Uma vez eu li que não são nossas qualidades que nos definem, e sim nossas escolhas, mas nossas escolhas são diretamente influenciadas por nossas qualidades. Não tem como alguém que se dá bem com as pessoas, que gosta de estar no meio delas, que vive sempre bem humorado escolher trabalhar em um escritório aguetando mal humor dos outros. Ou não tem como alguém que gosta de lidar com números, que gosta de solucionar problemas, fazer a escolha de trabalhar cuidando de crianças.

São as nossas escolhas que irão formar o curso da nossa vida, é através dela que iremos saber como será o nosso próximo passo. A escolha no agora irá fazer o próximo momento ser definido. Por questões de segundos podemos decidir arrumar uma briga tola com alguém e depois se arrepender por ela ter sido tão banal. Ou por esses mesmos segundos, um momento em que escolhemos guardar para nós mesmos uma palavra que seria bem dita à alguém, nos vemos perdendo uma chance que não teremos outra igual.

Sócrates sempre disse que se você resolver andar, ande. Se quiser falar, fale. Se for amar, ame. Se tem algo a falar, fale. Não importa o que você for escolher, apenas escolha e faça. Siga em frente sabendo que essa escolha que você fez que está decidindo seu rumo, e em momento algum vacile em pensar como seria se não tivesse escolhido isso.

Faça sua escolha. Não se preocupe com alguém dizendo se ela é certa ou não. Cabe só a você julgar isso. Pense em você, nas pessoas a sua volta e quando for escolher veja o quanto isso fará bem para você e para elas. Se tiver algum tipo de escolha certa deve ser essa, a de fazer a escolha vendo o melhor para todo mundo.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dupla Dinâmica.

A gente sempre vê diversas duplas em seriados de televisão, desenhos, ou filmes que pensamos nunca ser possível ter alguém pra fazer dupla com a gente e ir tão além do que pensavamos que conseguiriamos ir sozinho.

Catatau e Zé Coméia, Batman e Robin, queijo com goiabada, Tico e Teco, Salsicha e Scooby, Tunico e Xaropinho, cisco e olho, enfim poderia ficar aqui falando de todas as duplas que conheço mas não é esse o intuito deste post, a idéia é falar sobre a minha dupla. Eu posso dizer que sou muito feliz pela dupla que eu tenho, uma pessoa chata e irritante, mas que sempre está viajando comigo nas idéias conspiracionais, que me anima sempre que é preciso, que me ouve cada vez que tenho que desabafar, que sempre me faz companhia no msn, que me oferece comida, que não vive sem mim, enfim, uma pessoa muito sortuda por me conhecer.

É Buxa, já fazem uns sete anos de amizade, mas parece que a gente se conhece desde pivetinhos né, nunca vi alguém dar tanta corda pras minhas idéias e ainda por cima viajar tanto quanto eu.

Tantas promessas, tantas risadas, tantas vezes um ombro amigo, tantas vezes que você foi esse anjo que Deus colocou na minha vida e muitas vezes eu nem soube retribuir. Acho que desde antes da gente nascer o Cara lá de cima já havia decidido que um iria fazer parte da vida do outro, que você ia ser uma menina tão chata que iria precisar de um cara legal pra compensar.

Ahh Buxa, tá bom já né?? Resumidamente você é minha Catatau e pronto. :D


E lembre-se... "Olhe sempre pra esquerda e veja os campos azuis. O José da Penha e Silva tem dois cachorros, e um deles chama Kiko."

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Da luta não me retiro...

... me atiro do alto e que me atirem no peito. Da luta eu não me retiro.

Tem dias que parece mais fácil desistir de tudo. A gente passa por cada situação, bate de frente com tantos obstáculos que não entendemos o porque da vida ser tão difícil. Comigo isso acontece diversas vezes, sempre me colocava no papel de vítima, mas depois de ontem, de ter dito uma boa conversa com uma velha amiga, fez com que eu começasse a ver e a agir diferente. Ela me disse algo que já havia ouvido várias vezes, mas nunca tinha pensado sobre isso, me disse que não devemos entender o porque das coisas serem assim, mas sim o para que elas acontecem.

E depois de pensar sobre isso entendi que não importa o porque, e realmente o para que elas acontecem, e cheguei a uma simples resposta, elas acontecem para que nós possamos evoluir cada vez mais, dar valor ao que se tem de bom na vida e se fortalecer com as coisas ruins que acontecem.

Sempre admirei os super-heróis que enfretavam o seus inimigos sem nunca se preocupar com a força deles, iam e davam seu máximo em cada luta, e no fim das contas saiam sempre vencedores, e como qualquer criança, fantasiava um dia ser um desses super-heróis. Hoje consigo ver que para ser um desses super-heróis, não é uma capa ou um superpoder que vai definir, e sim essa vontade de dar o máximo a cada luta, e também vejo que o vilão pode ser os problemas que encontramos durante nossa jornada de vida.

Decidi me tornar um super-herói no momento em que fiz a escolha de não me entregar aos problemas, de dar o meu máximo e nunca desistir perante qualquer dificuldade, afinal de contas, se eu abandonar a minha própria luta, quem que vai lutar por mim? Cada um tem a sua própria luta pra vencer.

Nunca desanime, por mais difícil que seja, lute. Dê o máximo de você em cada luta, tenha certeza que pode aprender algo novo diante de cada situação que você enfrentar. A vida é e sempre será baseado no agora, se agora você desistir de lutar por ela, que vida você vai ter? Lute.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Afinidade

Afinidade acontece. um mesmo signo, um mesmo par de sapatos caramelo, um mesmo livro de cabeceira. Afinidade acontece entre seres humanos. A mesma frase dita ao mesmo tempo, o diálogo mudo dos olhares e a certeza das semelhanças entre o que se canta e o que se escreve. Afinação acontece. Um mesmo acorde, um mesmo som, uma mesma harmonia. Afinação acontece entre instrumentos musicais. A mesma nota repetidas vezes, a busca pela perfeição sonora e a certeza das similaridades entre um tom acima e um tom abaixo. A incrível mágica acontece quando os instrumentos musicais descobrem afinidades humanas entre si, no mesmo instante em que os seres humanos descobrem afinações musicais dentro deles mesmos.
(Fernando Anitelli)

Quem nunca conheceu uma pessoa e em tão pouco tempo sentiu como se a conhecesse a anos? Ou quem nunca se sentiu a vontade com alguém que parecia te conhecer melhor que você mesmo?

Acredito que em um plano maior, as almas devem estar conectadas, até mesmo fazem parte de um só todo, e é exatamente por isso que essa sensação de afinidade existe. A afinidade pode ser encontrada em diversos locais e nem sempre fica explicita logo da primeira vez. Já passei por casos de conhecer a pessoa a anos e nunca ter conversado com ela, mas hoje em dia, depois de um tempo de conversa pude ver o quão ligado somos e o quanto temos em comum.

Em outros casos, conheci pessoas que em poucos meses me senti completamente ligado a elas, pude ver uma enorme afinidade que existia entre a gente, o laço que foi formado foi tão grande, tão bom que hoje em dia não me vejo sem essas pessoas.

É tão bom esse sentimento de afinidade, de cumplicidade que conseguimos criar com alguém. É como se encontrassemos uma outra parte da gente, a ligação é tão forte que as vezes um simples olhar pode dizer muito mais que palavras, que sentimentos, e isso que é bom na afinidade, quando podemos deixar de lado as palavras para expressar com o corpo todo o que sentimos pelo outro.

A afinidade não é medida pelo dinheiro, nem tão pouco pela cor das pessoas, acho que nem sei explicar como acontece e como pode ser medida, afinidade é algo pra ser vivido, experimentado, só assim seria possível compreender. Ela também não necessidade de estar próximo, de ser alguém muito perto de você, a afinidade é capaz de fazer com que pessoas que moram a centenas de quilometros se sintam mais próximas, ligadas por uma força maior.

Crie laços com as pessoas, veja o quanto isso pode te fazer bem, e se caso algum dia esse laço parecer que pode ser quebrado, não desanime, vá lá e faço outro. Uma vez que a afinidade existe, ela não vai se quebrar, o máximo que pode acontecer é precisar de um laço novo e bem feito.

Afinidade acontece...

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Bagunças.

Parando para olhar a mesa onde trabalho eu vejo: papéis em branco, papeis anotados, clipes, lápis, canetas, calendário, grampeador, recibo, pastas, documentos, talões, telefone, cartões, corretivo, cola, régua, contas, alcool, ordem de serviço, apontador, borracha, bloco de notas, e mais um mundarel de coisas que eu não faço a mínima idéia de pra que servem. Mas a questão é o seguinte, se a minha mesa tá assim, toda bagunçada, como estaria a minha vida? E a sua? Está organizada? Ou apenas servindo de depósito para milhares de pensamentos e emoções?

As vezes passamos dias recolhendo tanta informação, acumulamos tantos pensamentos, guardando tanta coisa só pra gente, que parece que nossa vida vira de cabeça pra baixo, nos perdemos até de nós mesmos em alguns dias, fica difícil até de encontrar sentido na vida.

Se você pudesse fazer uma faxina em você, se pudesse dar uma reorganizada nas coisas ae dentro, o que faria? Retiraria tudo, colocaria em sacos e descartaria? Ou mudaria, reciclaria, transformaria tudo que tem ae em algo novo, produtivo?

O diferença entre a bagunça convencional e a nossa bagunça de vida é que na convencional podemos jogar fora tudo aquilo que não queremos e esperar que passe um caminhão e leve isso embora. Agora o que fazer com nossos pensamentos, emoções e sentimentos? Tenho certeza que não teremos um caminhão pra vir e levar tudo isso embora.

A resposta é fácil, mas pratica-la nem tanto. Sócrates sempre diz que nada permenece o mesmo, tudo muda, e é exatamente isso que devemos fazer em relação a nossa bagunça, devemos recria-la, usar de uma maneira saudável. Sentimentos, emoções, nada disso foi criado para ficar guardado, devemos expressa-los e direciona-los a quem quer que seja, e caso sejam sentimentos ou emoções ruins, muda-los para algo melhor.

Nossa mente tende a nos aprisionar no meio de tanta bagunça, e muitas vezes deixamos passar momentos perfeitos na nossa vida, por ficar se revirando no meio de tanto lixo. Não tenha medo de mudar essa bagunça, ache a melhor maneira de utiliza-la, as vezes só é necessário um pouco de organização para achar o sentido da sua vida.

Retire o lixo.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

bastidores rosa de saron

Contribuindo pra campanha da Ana. Minha parceira de grandes debates e discussões, fora amiga de longa data pra aturar os problemas. =)

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Um bom discípulo.

Podemos considerar essa nova postagem como uma continuídade do meu outro texto sobre mestres. Não tem como falar de mestres sem falar de seus alunos, e muito menos o contrário, acho que um completa o outro, são duas partes interligadas.

Um bom discípulo sabe encontrar um mestre em diferentes lugares ou ocasiões. O fato de não ter um senhor de idade ou uma mulher asiática como mestre não significa que não se pode aprender com o que temos, tudo pode nos ensinar, pessoas, animais, exemplos, e em alguns casos até a própria natureza.

O que define um bom ou mal discípulo não é o mestre, e sim a sua própria atenção. Tive a oportunidade de participar de várias palestras esse final de semana e vi que todos ali na frente tinham algo de bom a ensinar, algo novo pra mim, mas que em algumas delas não pude prestar atenção porque estava completamente disperso, com a mente cheia de lixo.

Pra quem é acostumado a falar e quase nunca a ouvir, tentar ser um bom discípulo seria o mesmo que ensinar balé pra um macaco, praticamente impossível. Uma das características fundamentais para se aprender algo na vida é ouvir, ser um bom ouvinte. Não ouvir só com os ouvidos, mas com o corpo todo, é escutar o que o corpo de alguém fala, canta e muitas vezes escutar até no silêncio o que a outra pessoa tem a dizer.

É possível aprender só de olhar, muitas vezes nem trocar nenhuma palavra. Acho que essa deve ser outra característica para um bom aluno. Ter a sensibilidade de ver nos olhos do outro e compreender tudo o que ele tem pra dizer mas que com palavras não seriam suficiente.

Você é um bom aluno? Aprende com facilidade? Não tenha medo de assumir suas limitações, seja capaz de encontrar um mestre quando preciso, aprenda a tirar lições de tudo o que se passa na sua vida, talvez a melhor maneira de se aprender é com suas próprias experiências, são delas que vem o maior aprendizado para seu próprio dessenvolvimento.



"Se minha vida fosse baseada em tudo que aprendi até agora, veria o quão vazia ela é. A única certeza que tenho, é que mesmo quando chegar ao final, não terei aprendido nem metado que imaginava saber."

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Encontrar a si mesmo.

Quem nunca se sentiu perdido ou sem saber o que fazer? Quem nunca conseguiu compreender uma emoção ou sentimento que sentia? Quem nunca adiquiriu mais perguntas enquanto tentava encontrar respostas? Quem nunca parou em frente ao espelho e fez a seguinte pergunta: "Quem realmente sou eu?"
Tem dias que é possível alegarmos que nos perdemos de nós mesmos. Passamos a vida fazendo tantas atividades, se envolvendo cada vez mais com trabalhos, estudos, pessoas, que as vezes nos esquecemos de quem somos, de quem realmente somos e do que realmente queremos.

Alguns se afastam de si mesmos por questões de medo, de infelicidade própria, tentam buscar coragem ou felicidade na pessoa alheia. Cobiçam o que o outro é esquecendo que podem encontrar tudo aquilo que procuram neles mesmos.

Segundo o que Mama Chia ensina pra Dan Millman, todo ser humano é constituído por três Eus, onde cada qual é responsável por uma parte de nosso Ser completo. Vou dar uma pequena resumida aqui sobre os três Eus antes de continuar.

Eu Elementar: responsável por nossa parte sentimental, nossa parte de criança. Talvez a parte que mais nos mostre o que precisamos, mas que muitas vezes ignoramos.

Eu Consciente: responsável por nossa realidade, nosso ceticismo. O que nos mantém com os pés no chão, aceitando que tudo é o que é. Pode-se dizer a parte que resiste as nossas emoções quando este está separado do Eu Elementar.

Eu Superior: a essência de Deus que existe em cada um de nós.

Passamos tantas vezes pensando em respostas, querendo encontrá-lás em livros, revistas ou nos conselhos dos outros, que esquecemos de olhar pra nós mesmos, de ver o que realmente nosso Eu Elementar nos pede. Outra hora ficamos perguntando onde está Deus, querendo compreender o porque das coisas acontecerem das coisas que acontecem, que esquecemos de olhar pro Deus que existe em nós, que sempre esteja conosco e que nunca o sentimos.

O problema de tudo isso está nas barreiras que criamos entre esses três Eus, deixando cada um no seu próprio domínio, como se um fosse mais importante que outro. Isso é um erro, não existe um Eu melhor que o outro, o que existe é um Ser Completo quando esses três Eus se encontram e se tornam uma só existência.

Não tenha medo de sentir isso ou aquilo, por mais que você negue, no fundo seu Eu Elementar sabe que você quer. Quer encontrar Deus? Conviva em harmonia com seus Eus Elementar e Consciente, isso te fará mais próximo do seu Eu Superior, mais próximo de Deus.

Não procure as respostas do lado de fora, procure em você. Tire seus momentos de reflexão, compreenda tudo que existe dentro de você, confie em seus Eus interiores, eles iram te mostrar e te levar ao melhor pra você. Só você sabe o que é melhor pra você.

Pratique isso.

sábado, 24 de outubro de 2009

Mestres da Vida.

Durante toda a vida nos encontramos com vários mestres diferentes. Alguns mais cultos, outros mais expressivos, ou talvez mais atenciosos, mas o fato é, sempre estão dispostos a nos ajudar de uma forma direta ou indireta a crescer ainda mais na vida.

Dizem que quando o díscipulo está pronto, o mestre sempre aparece. Quando estivermos realmente prontos, veremos que a vida sempre vai ser nosso maior mestre, ela sempre terá algo a ensinar, seja através de pessoas, de acontecimentos, sempre teremos a oportunidade de aprender algo.

Um bom discípulo consegue aprender a cada ação, a cada meditação, uma nova lição e o papel de um bom mestre é sempre ensinar o seu discípulo a se tornar mestre pra alguém. Crianças, velhos, negros, brancos, amarelos, não importa quem, todos podem ser mestres, bastam encontrar alguém que queira aprender com ele.

Essa vida é curta e não conseguimos passar por todas as experiêncis possíveis nela. Não teremos tantas oportunidades de saber o que é errado e o que não é, por isso existem essas pessoas que já passaram por isso e querem ensinar para que outros não cometam os mesmos erros que elas, são pessoas que se doam por inteiro para resgatar, ajudar, ensinar todas as pessoas que possam se interessar em aprender.

Ser mestre é se doar pelos outros, é se por a serviço dos demais e não se preocupar em ser reconhecido ou não. Ser mestre é ir muito além do seu benefício próprio e resgatar a alma de muitos que se perderam, ou apenas trazer junto a sua, as almas que querem evoluir.

Na minha vida eu pude aprender com várias pessoas, professores, meus pais, meus amigos, crianças que nunca tinha visto na minha vida, velhinhos que eu julgava ser uma coisa e me mostraram outra, moradores de rua, ricos, pobres, de diferentes religões. Todas pessoas diferentes que não teriam nada em comum entre si além do fato de estarem prontas pra ensinar.

Sou muito grato a todos que passaram a minha vida, a todos que de maneira consciente ou inconsciente me ajudaram a superar, a aprender, a crescer, que me ensinaram a viver a vida de uma maneira melhor. Não teria palavras para expressar o quão bem vocês me fizeram, e nem sei se isso seria possível. Vocês me dedicaram momentos únicos, me proporcionaram tempo e paciência pra me ensinar tudo que aprendi, foi por vocês que me tornei o que sou.


video


Obrigado a Você, que apareceu diante de mim quando eu mais precisava. Dedico a você tudo o que escrevi aqui.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Um dia bem vivido.

Todo mundo já deve alguma vez ter reclamado de falta de tempo, falta de oportunidade de fazer alguma coisa, ou simplesmente não fez nada mesmo tendo tempo de sobra. Eu como qualquer ser humano já tive meus momentos de relamações ou até mesmo de tempo ocioso sem saber como aproveitar, mas felizmente nesses dois ultimos finais de semana eu tive a oportunidade de viver intensamente um dia, de fazer algo que eu realmente me sentia completo, pude ver que quando estamos empenhados em alguma atividade que gostamos, esquecemos de todo cansaço físico e usamos de toda energia do espirito pois sabemos que no fim do dia, depois da sensação de dia bem vivido, elas estarão carregadas pronta para outra.

Hoje em dia é raro de encontrar alguém que viva intensamente, que sabe aproveitar cada dia como único, sabendo que ele não volta mais. Você vive intensamente cada dia? Quando foi a ultima vez que você teve um dia que pode aproveitá-lo ao máximo? Faça um retrospecto da sua vida, as vezes o que falta ao seu dia é só um pouco mais de dedicação para vivê-lo.

Esses dois finais de semana que eu tive a oportunidade de viver essas experiências, eu pude compreender algumas coisas com mais facilidade como a importancia de cada momento e como é gostoso estar envolvido com coisas que gostamos, com coisas que realmente tem um significado para nossa vida.

Trabalhamos a semana inteira, muitas vezes em serviços que não fazem o menor sentido em nossa vida, e quando chega um dia de folga, preferimos ficar na cama, durmindo, ou em frente a um computador não fazendo nada de produtivo. Acredito que o dia de folga é para nos encontrarmos com nós mesmos, é um dia para ir atrás de fazer coisas que nos completam, que fazem o tal sentido que perdemos durante a semana. Não tem como comparar um dia desses com um outro qualquer, a sensaçaõ de bem estar e felicidade que corre na gente é imensamente maior do que sentimos em muitos dias de nossas vidas.


Por que então não fazer de todos os dias, dias únicos e vivê-los intensamente? Cada dia que acordamos temos a oportunidade de criar um bom dia, se mantermos o foco no dia que temos pela frente, faremos as coisas que gostamos e aprenderemos a gostar de outras coisas que fazemos no dia a dia, teremos um dia bem vivido, e no final dele aquela sensação de que realmente valeu a pena aquele dia.

Aproveite o tempo que você tem, se entregue a tudo que possa acontecer, aproveite o máximo. A vida é muito curta para deixar ela passar em vão, se agarre ao seu dia de hoje e faça dele o melhor que puder. É somente no hoje que você pode viver sua vida.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Bom Humor.

É engraçado ver o quanto podemos aprender com as crianças, ver que para se viver não existe diferença entre uma curso superior e uma pré-escola e sim quem sabe levar melhor a vida de uma maneira prazerosa e feliz.

E nesse espiríto de pós dia das crianças eu lembrei de um fato que aconteceu no final do ano passado, quando eu estava trabalhando para uma marca de bebidas e ia em mercados abastecer as prateleiras.

- Um menino de uns seis ou sete anos veio perto de mim e ficou vendo o que eu estava fazendo, até aí normal, qualquer criança é curiosa e tem vontade de ver tudo. Só que enquanto eu conversava com esse menino a mãe dele chegou brava falando que ele estava me atrapalhando e começou a dar uns tapas muito forte na cara do menino, e ele ficou só falando que tava me vendo e nada demais. Daí quando a mãe dele saiu ele olhou pra mim e disse sorrindo: Eu apanhei, mas posso continuar aqui né?- Esse menino me fez pensar em várias coisas depois que fui pra casa.

Uma delas foi que como não sabemos levar a vida de bom humor. Como um tapa na cara, mesmo que no sentido figurado, pode ser tão ofensivo para gente. Podemos odiar pelo resto da vida uma pessoa apenas por uma palavra mal dita na hora errada. E além disso, fazemos da vida um inferno devido a falta de humor nela.

Sócrates diz que uma das regras da casa é ter senso de humor, que é a chave por trás de toda ação, e que isso também torna a vida mais fácil. Ter senso de humor não deve ser sair por aí rindo histéricamente mas sim saber lidar com os fatos sem deixar que eles mudam seu bem estar, é fazer da vida uma passagem mais fácil aqui na Terra.

Quando crianças usamos o nosso senso de humor o tempo todo, mesmo se choramos estamos felizes, pois choramos, aproveitamos essa emoção e depois a discartamos, deixando apenas o nosso bom humor. Infelizmente crescer e amadurecer faz deixarmos de lado esse senso de humor pra levar uma vida mais séria, cheia de responsabilidades e estresses, e uma vez esquecido esse humor pode ser difícil resgatá-lo.

É muito fácil responder as ofensas com mais violência do que quando recebemos, mas é muito mais difícil e e muito mais corajoso responde-las de uma maneira diferente, deixando nosso bom humor prevalecer e sobressair sobre qualquer outra emoção.

Não espero por motivos para ser feliz, o sábio é feliz sem motivo algum. Compreenda que sua existência é a única razão para ser feliz.

Deixe seu bom humor levar a sua vida, torne suas ações baseadas no seu senso de humor, pratique isso todos os dias. A vida é muito curta para ser desperdiçada com mau humor e caras fechadas.



"Humor: Mantenha seu senso de humor, especialmente sobre si mesmo. É a força por trás de toda atitude." - Sócrates.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Servir.

"Aonde mandar eu irei, seu amor eu não posso ocultar..." - Adriana

Nada como poder servir o próximo. Ficar com aquela sensação de algo bem feito, se sentir completo, ter a certeza que para alguém você fez a diferença. E nesse clima de festa de dia das crianças e depois os preparitivos natalinos, o que não falta são pessoas de "boa vontade" querendo ajudar.

O único problema de todas essas "boas vontades" é querer tirar aproveita dessa situação, da necessidade do outro, de querer pagar de bom homem perante a sociedade. Acredito que quem quer ajudar de verdade não se preocupa com quem possa ver ou como vai ficar reconhecido pelos outros, simplesmente ajuda pela vontade que tem, por saber se ajudar ajudando o próximo.

Sócrates, personagem do livro de Dan Millman, disse certa fez para Dan que a melhor maneira de se encontrar é se perdendo pelos outros, se doando por completo para uma causa maior. Eu sei a grandeza e o poder que tem nessa afirmação, e também sei o quão difícil que é para cada um de nós nos deixarmos de lado e por nossos pensamentos e ações para servir alguém. Mas como acontece em qualquer atividade fisíca em nossa vida, praticando com o tempo ela se torna tão natural como a respiração.

Ainda com o pensamento em mente de que somos todos em um, eu me vejo ajudando a mim mesmo quando me dedico a ajudar alguém, percebo que servindo os outros estou servindo a mim mesmo. Essas coisas são meio difíceis de se explicar com palavras, e isso é normal pra quem decide seguir esse caminho, pois chega uma hora em que as palavras podem ser deixadas de lado e as ações podem ensinar muito mais, cada gesto ou atitude podem mostrar muito mais o que somos do que textos de auto conhecimento.

Até mesmo Jesus Cristo, o maior de todos os mestres se perdia pelos outros, se doava por inteiro para cada pessoa que o procurava. As atitudes de Jesus eram tão simples quanto suas palavras, e ele nos mostrou o maior exemplo de servir ao próximo lavando os pés de seus amigos no último encontro com ele, deixou bem claro que sua presença ali era para servir e não ser servido.

Não há necessidade de ser tão iluminado como Jesus para se doar para os outros. Apenas ouvir o que cada um tem pra falar, olhar nos olhos de todos como igual, dar atenção, todos os gestos simples que para quem precisa pode ser muito bem vindo.

Sirva a quem for necessário, se doe a quem precisa, aprenda a se encontrar nos outros, tudo isso fará de você a melhor pessoa ao seus olhos e te dará uma das maiores sensações de prazer por ter feito algo de útil a alguém. Pratique a boa ação como um movimento natural, depois tenha certeza de fazer de seus movimentos naturais uma boa ação.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Um só corpo e um só espírito

Algo bem engraçado aconteceu ontem durante a missa. Enquanto o padre falava de amor, e de vida, um senhor todo mal vestido e bêbado entrou na missa e começou a conversar com algumas pessoas. Como reação de quase todo ser humano eles ignoraram a presença daquele senhor, alguns retrucaram pra ele sair dali, outros tentaram dar um pouco de atenção mas perdiam a paciência. Mas o que me chamou mesmo a atenção foi o respeito que aquele senhor teve ao entrar dentro da igreja, tirando o boné e deixando sua bicicletinha do lado de fora da igreja, e a grosseria de um dos ministros da eucarístia para tirar ele de lá, deixando cair por terra tudo aquilo que estava sendo falado sobre amor e vida pelo padre.

Depois de ver aquela cena fiquei pensando o quanto falamos de amor ao próximo e o tão pouco que fazemos por eles. Tratamos da melhor maneira possível qualquer pessoa bem vestida ao nosso lado, conhecendo ela ou não, e ignoramos completamente a presença de algum morador de rua, mal vestido, sujo e bêbado.

Afinal, quem merece ser mais amado? Todo mundo. Não existe aquela pessoa que mereça mais amor que outra. Se vivermos o que está escrito na bíblia - Fazei de nós um só corpo e um só espírito. - então deveriamos amar aos outros da mesma maneira que nos amamos, deveriamos compreender mais a existência de outro ser dentro de nós mesmos.

Se todos nós constituímos um só Ser, e em todo domingo repetimos essa ladainha de ser um só, porque não conseguimos por em prática isso, amando de modo igual um morador de rua e um membro da nossa família como se estivessemos amando a nós mesmos?

Nos apegamos a alguns com mais facilidade do que com outros, e é por isso que quando perdemos essa pessoa sentimos um vazia tão grande em nós. Involuntariamente nos tornamos um só com essas pessoas, perder elas significa perder uma parte de nós, e com essa falta que ela faz acabamos por esquecer que ela ainda habita em nós da mesma maneira, presente ou não na nossa vida, ela ainda faz parte desse Todo que se torna Um só.


Fazei de nós um só corpo e um só espírito deve ser conseguir olhar nos olhos de alguém e entender o que se passa com ela, é compreender que você e ela são e sempre serão um só, que a dor que existe nela também pode ser a sua dor, que a necessidade que ela sente por amor pode ser preenchida pelo amor que existe em você. Não tenha medo de se aproximar dos outros, compreenda o ser perfeito que existe nele e que faz parte de você. Amar o próximo é amar a si mesmo, procure só tratar os outros como trataria a si mesmo, essa é a chave de se tornar Um com todos.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Proporções Diretas.

A maioria aqui já deve ter se perguntado o porque de alguma coisa ter acontecido, se de fato mereciamos ou se era na hora certa. Acredito eu que tudo tem seu porque e seu momento, e que são nossas escolhas que irão decidir a hora de cada uma delas acontecer.

Todas as nossas ações presentes, pessoas que conhecemos, até nosso próprio caráter é formado apartir das escolhas que tivemos no passado. O ditado "aqui se colhe o que se planta" define bem isso, somos totalmente responsáveis de nossos resultados, não podemos exigir paz se arrumamos brigas com alguém, não podemos cobrar amor de alguém que tratamos com ódio, se fazemos isso ou aquilo, é isso ou aquilo que seremos e teremos.

Podemos dizer também que tudo a nossa volta é diretamente proporcional a nossa vida. Até mesmo as misérias ou injustiças são proporcionais a gente, são proporcionais pois temos a oportunidade de sermos bondosos ou não, justos ou não. Não se acaba com a miséria do mundo sendo bondoso quando há tanta gente que não se importa com isso, mas se acaba com ela dentro de nós, depois com as pessoas perto de nós, e quem sabe assim cada um fazendo a sua parte não dimínui um pouco.

Não quer ser tratado de tal jeito por tal pessoa? Reclama da falta de confiança depositada em você? Se acha injustiçado com algumas coisas que acontecem com você? Já parou pra pensar como você tem agido? Como tem tratado os outros? Tem passado confiança? Esteja ciente de que o que acontece com você, é e sempre será um reflexo do que você faz. Quer ser amado? Ame. Quer ser confíavel? Confie. Quer gentileza? Seja gentil. O que quer que seja, comece com você.

Nesses últimos tempos aprendi muito sobre como é ser diretamente proporcional, pude ver em um relacionamento que não era possível exigir nada além do que eu podia ser. Percebi justamente que isso é o fator mais comum nas brigas, quando um quer cobrar do outro algo que nem ele mesmo é. Também vi que os melhores relacionamentos são baseados nessa lei de proporções, onde é possível conhecer cada vez mais o outro, conhecendo a si mesmo.

Pratique viver como você quer que a vida seja, só assim é possível mudar ela. Apenas trate as pessoas como você trataria a si mesmo, no fim das contas somos todos Um só. Seja diretamente proporcional a alguém, faz bem pro espírito.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

"Apenas praticando um pouco da mudança..."

Créditos a Ana, responsável a uma boa parte das mudanças.

Bom Senso

Afinal o que é bom senso? É ajudar um cego a atravessar a rua? Dar o lugar no banco para alguém mais velho? Conduzir alguém em uma cadeira de rodas? Você se julga ter um bom senso?

Bom senso é isso que foi citado acima e outras coisas mais. Bom senso é simplesmente se colocar no seu lugar, é fazer o que você julga correto aos outros e a si mesmo, nada mais do que agir como gostaria que agissem com você.

O problema está quando se confunde bom senso com caridade, saindo por aí querendo ajudar a todos como se isso fosse uma obrigação. Caridade só se tornará bom senso quando ela for natural, quando cada um começar a ser caridoso com si próprio.

Como tudo no universo, o bom senso também muda, e isso não é nenhuma novidade já que o bom senso depende do lugar que estamos para agir de maneira correta. Não é necessário chorar sempre em enterros, ou de ser o engraçado nos ambientes de festas, o bom senso nesses lugares é simplesmente se pôr por inteiro nesses lugares, é saber a dor ou alegria que se passa ali, é dividir o ombro amigo ou o riso com quem quer que esteja ali.

O bom senso está na sua forma de pensar, de agir, de viver, de ser um ser humano capaz de se enxergar no próximo, de ver a dor ou alegria, necessidade ou bem estar. Tenha bom senso sobre si e sobre as suas ações, a chave de um "bom" bom senso está em começar em você e depois com os outros.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A cura do Cego.

Depois de ler a passagem da bíblia em que Jesus curava um cego, fiquei pensando nos diversos tipos de cegueiras existentes em nosso dia a dia e em quantas vezes nos fazemos de cegos perante a sociedade.

A uma visão mais comum, somos cegos perante a injustiça, a violência, a necessidade do próximo. Não enxergamos nada além do que queremos ver sobre a sociedade que vivemos, apenas damos atenção ao que pode girar em torno de nós e nos beneficiar.

Uma visão mais ampla da cegueira é a negação em enxergar que existe um Ser Superior presente a nossa volta e que conduz a vida em um plano perfeito. É negar os milagres que acontecem a nossa volta, é não ver o quão perfeito é esse mundo a nossa volta, é só ter olhos para as desgraças, para o lado ruim de toda situação. Só enxergamos esse Ser quando necessitamos de algo, quando queremos pedir alguma coisa, esquecemos de olhar pra ele nos momentos de alegria, de prazeres.

Por que nos fazemos de cegos perante a tudo isso? Talvez seja para não mostrar nossa carência em frente a um Ser Superior, ou para acreditar que no fundo as coisas vão bem pra todo mundo, que não tem ninguem precisando de ajuda. Em um outro plano aceitamos essa cegueira para justificar os acontecimentos, temos medo de olhar de verdade sobre nós mesmos e ver o quanto levamos uma vida miserável, o quanto somos hipócritas em relação ao nosso bem estar e a necessidade do próximo.

Ser cego hoje em dia é não enxergar a si mesmo, é negar a presença de um Ser Supremo em nossa vida, é não ver a carência e a necessidade do nosso próximo e pior que isso é só querer enxergar quando nos for conveniente. O pior cego é e sempre será aquele que não quer ver. Aprenda a enxergar o mundo com outros olhos, veja além dos olhos, veja com a alma, com o coração. Curar um cego é isso, é despertar nele a capacidade de ver além dos olhos, mostrar a ele o mundo que pode ser tocado, vivido, sentido.

Abra os olhos e veja, além do que os olhos podem ver

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Despertar.

"É possível passar a vida inteira sem estar acordado." - O Caminho do Guerreiro Pacífico

Se você pudesse despertar durante um sonho e tivesse total controle das suas ações nele, o que faria? É mais ou menos isso que você vai poder fazer ao despertar na vida, terá total dominio sobre ela e saberá tudo o que é capaz de fazer.

No livro O Caminho do Guerreiro Pacífico, o personagem Sócrates faz uma comparação entre a vida e uma doença terminal, ambas a cada dia que passa o deixa mais próximo da morte. E é verdade isso, não sabemos quanto tempo ainda temos pela frente, não sabemos como vai ser o dia de amanhã, só temos o agora pra viver e despertar na vida. Cada vez que deixamos para o amanhã corremos o risco de não chegar nele, corremos o risco de perder a vida num piscar de olhos.

Infelizmente passamos por isso até estar completamente desperto na vida e ver o quanto a perdemos enquanto dormiamos. Durante o dia todo, todos os dias, testemunhamos milagres, acontecimentos que provam o quanto a vida merece ser vivida com atenção, com vontade, mas que infelizmente deixamos passar como insignificantes.

Pare e faça um retrospecto sobre sua vida. Você realmente tem vivido ela intensamente? Você presta atenção ao que acontece a sua volta? Você sabe ver o quão perfeito é o plano para as coisas acontecerem? Acredito que assim como as minhas, as suas respostas devem ser não também. Nunca é tarde para despertar para a vida, você tem a chance de fazer isso agora, basta apenas abrir seus olhos e ver o mundo que existe em sua volta. Olhe para as plantas, para as formas, para as pessoas, não as veja somente com os olhos, mas sinta-as com o corpo todo, isso fará toda a diferença.

Você só pode fazer isso agora. Esteja disposto a acordar disso que você chama de vida, sua vida pode ser muito melhor que isso, apenas basta você despertar.

Desperte-se.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Overdose de pensamentos

As vezes parece que nossa mente vai entrar em uma overdose de pensamentos. Nos pegamos pensando em milhares de coisas ao mesmo tempo, - "o que fazer amanhã?", "porque eu fiz isso?", "como seria se...?", "o que eu tenho que fazer agora?", "o que ela tá pensando?"- , isso é um pouco do que se passa na nossa mente quando deixamos ela tomar conta da vida.

Não há nada de ruim em pensar, o problema está em deixar que esses pensamentos tomem conta de nós. Quando nos sobrecarregamos de pensamentos e deixamos que nossa mente tome conta de nós, ficamos mal humorados, estressados, impacientes, e em alguns casos perdendo até o sono durante a noite.

A situação se agrava quando deixamos de ser o personagens principal em nossa vida para assistir a uma mente ruídosa e cheia de lixo decidir o rumo que vamos seguir. Uma mente separada do corpo se torna uma arma contra nós mesmos, devemos exercitá-la e ter a coragem de transformar o corpo, a mente, o espiríto em um só ser e uní-los a um ser Superior. O segredo de uma boa vida é isso, é unir tudo isso e se desprender do controle da mente, usá-la a nossa favor e não contra nós.

Só quando apredermos a fazer tudo isso que seremos capaz de encontrar as respostas dentro de nós, quando superarmos o dominio da mente e coloca-lá a nosso lado poderemos ver e conhecer o nosso ser interior, ou como conhecido em algumas culturas, o nosso Eu Elementar.

Não há necessidade e talvez nem seja possível se desligar da mente, o que é possível é entrar em harmonia com ela, esvaziar todo os pensamentos, retirar todo o lixo que tem dentro dela e aprender que a mente existe para nos ajudar a traçar o caminho e não para decidir qual caminho devemos seguir.

Seja livre da mente ruidosa, transforme sua mente uma aliada para a vida, as respostas que você precisa estão dentro de você, sua mente será um dos caminhos até elas.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Escravos do ego.

Até onde o orgulho é saudável? O quanto somos escravos do nosso ego? É tão difícil admitir nossas fraquezas? Realmente é necessário ser melhor que os outros?

No mundo de hoje somos cobrados a dar sempre o nosso melhor mas confundimos isso com ser melhor que os outros. Não tem problema algum em se tornar o melhor por mérito próprio, pelas escolhas ou qualidades, o problema está em menosprezar quem está do nosso lado, de querer crescer inferiozando os demais.

Existem tantas pessoas dominadas pelo ego, pessoas tão egocentricas que não se preocupam com os meios para se tornarem melhores que os outros a sua volta. Grande parte dos grupos que fracassaram foram devido a pessoas egocentricas, que sofriam de uma descontrolada vontade de se aparecer, querendo ser sempre mais que os companheiros, esquecendo até mesmo o real motivo que estava ali.

É tão incomoda estar perto de uma pessoa assim, ela passa uma sensação de inferiodade pra gente, nos dialogos que ela fala a primeira pessoa sempre prevalece, é como se ela tivesse feito tudo e da melhor maneira possível.

Num conceito mais amplo, ser dominado pelo ego ou pelo orgulho é não admitir suas fraquezas, suas carências, suas emoções. Algumas pessoas orgulhosas tendem a se aprisionarem do mundo real para não admitiram sua fragilidade perante a vida. O ego e o orgulho dominam tanto um ser humano que faz com que ele acabe ficando sozinho, escravo a uma mente orgulhosa e cheia de vontade própria.

Para uma pessoa livre do ego, ela não se preocupa em ser a melhor naquilo que faz, ela apenas o melhor que pode por aquilo. A diferença entre a pessoa livre e a escrava do ego é que quando a pessoa livre fracassar ela simplesmente vai aprender com o erro e seguir em frente, enquanto que a escrava irá se flagelar pelo resto da vida por não ter sido a melhor no que fez.

Quebre mais uma das correntes que te prende, livre-se do ego, admita suas fraquezas, suas carencias, não tenha medo de ser menor que alguém. Acredite, você nunca será maior que ninguém do mesmo modo que nunca será menor. Torne-se uma pessoa livre do orgulho, admita sua humildade perante a todos e verá que a única maneira de ser grande é sendo humilde.

Liberte-se.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Ver além do que os olhos podem ver.

"Certo dia um rapaz veio aqui entregar um curriculum no meu serviço, ao receber o curriculum eu acabei conversando com ele, e algumas coisas me chamaram a atenção. Ele me disse que queria trabalhar pra não ficar parado em casa , que queria poder dar uma ajuda pra mãe dele, até ae normal, meta de qualquer brasileiro. Só que ele me contou depois que ele tinha uma deficiência na mão esquerda dele mas que isso não impedia ele de fazer nada, ele iria fazer qualquer coisa sem se importar com o deficiência dele, e também disse que ele estudou até o colegial na APAAE, só que isso não significava que ele era anormal, mas que ele era inteligente e tudo mais. Ele disse também que só queria trabalhar pra ocupar a cabeça um pouco, disse que queria ganhar uns trocados pra ajudar na casa porque eles viviam de ajuda da familia, disse que se ganhasse 200 reais já ia estar ótimo, eu expliquei que no momento não estavamos procurando ninguem e ele falou que quando precisasse era pra dar um toque pra ele. Dai a hora que ele foi embora eu vi ele pegando uma bicicleta pra ir pra casa dele, e eu trabalho no distrito industrial, um pouco longe da cidade, dai fiquei com isso na cabeça, ele que tinha tudo pra reclamar pra não ir a luta, mas vai com a cara e a coragem, mostrando ser muito mais eficiente do que algumas pessoas ditas como normais."

Agora eu paro e penso, realmente somos eficientes ou deficientes durante a vida?

Crescemos aprendendo a julgar muitos livros pela capa, criticamos o próximo pela cor, raça, religião, fisionomia. Criamos tanto um pré-conceito com as pessoas que esquecemos de ver onde está a determinação delas, a vontade de viver, a necessidade de um contato humano. A maior deficiência de um ser humano é não saber olhar com os olhos da alma para alguém, é não conseguir enxergar a existência de um ser perfeito embaixo de roupas rasgadas, de membros prejudicados, de uma cor diferente. Todo ser humano é um ser perfeito, um ser tão complexo que nem mesmo depois de séculos de existência alguém pode explicar cem por cento o que ele é.

Quantos "deficientes" encontramos em altos cargos de empresas, em nosso proprio ambiente, pessoas com a saúde perfeita, com todos os movimentos do corpo em perfeita harmonia, com a capacidade ir a luta e não vão, ficam entregues a uma vida mediocre reclamando de receber dois salários minimos, de estar sol pra andar a pé pela cidade, de ter um emprego e não dar valor algum. Pessoas realmente deficientes essas que não dão valor a vida.

E quantos eficientes encontramos trabalhando em cadeiras de rodas, sem o movimento de um braço ou uma perna, eficientes dispostos a viver a vida que tem, dando valor a cada dia que acorda, a cada manhã de sol . São pessoas que realmente dão valor a vida que tem, que encaram essas problemas do corpo como mais uma barreira a ser superada, pessoas dispostas a provar sua eficiência numa sociadade repleta de pré-conceitos.

Abra seus olhos, aprenda a enxergar o ser humano a sua frente, não o julgue pela aparencia, julgue-o pela sua vontade de viver, pela sua determinação em ir além dos seus limites. Compreenda que dentro de cada homem ou mulher existe esse ser perfeito capaz de superar qualquer deficiência. Não seja mais um eficiente deficiente em espírito, seja um humano capaz de ver com os olhos do coração.

sábado, 29 de agosto de 2009

Sobra tanta falta.

Quase sempre alguém sente que falta algo na vida, ficam com uma sensação de que falta algo e nem sempre sabem o que é. Algumas pessoas mesmo descobrindo o que precisam ficam com medo de ir atrás, de fracassar, não sabem que desistindo a vida se torna tão sem sentido.

É muito difícil quando não conseguimos compreender esse vazio, quando mesmo com a semana cheia de atividades, percebemos estar tão incompletos e sem sentido na vida. Abraçamos tantas causas, defendemos tantas idéias, que nem sempre são nossas, ficamos tão atolados em escolas, trabalhos, que deixamos de lado tantas outras coisas necessárias também pra nossa vida.

Muitas vezes não entendemos porque esse vazio nos incomoda tanto, não compreendemos racionalmente, mas nosso "eu elementar" ( responsável por nosso interior) sabe muito bem o que falta, e como as vezes criamos uma barreira com ele, falta a comunicação e só sobra a sensação de falta. Precisamos chegar até esse "eu" e ver o que falta a nossa vida.

Passamos tanto tempo da nossa vida fazendo coisas fúteis, coisas para os outros, que acabamos deixando nossas vontades de lado. O problema de tudo isso é chegar em um ponto e ver o tempo que perdemos, o quanto nos deixamos de lado e com quantos vazios nos acostumamos viver.


Sobra Tanta Falta

Trevisan

Composição: C. Trevisan

Falta tanta coisa na minha janela
Como uma praia
Falta tanta coisa na memória
Como o rosto dela
Falta tanto tempo no relógio
Quanto uma semana
Sobra tanta falta de paciência
Que me desespero
Sobram tantas meias-verdades
Que guardo pra mim mesmo
Sobram tantos medos
Que nem me protejo mais
Sobra tanto espaço
Dentro do abraço
Falta tanta coisa pra dizer
Que nunca consigo

(...)



Tenha a coragem de ir em busca daquilo que te completa. Não fique com medo dos resultados finais, apenas vá e faça seu melhor por aquilo. As vezes só o fato de ir em busca do que se quer já é mais que o suficiente para se completar, "não é o destino que nos traz a felicidade, é o caminho até ele." Corra, lute por tudo aquilo que você quer, se complete, a vida é muito curta para se preocupar com os erros.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Mudando os sentimentos.

Todo mundo já passou por algum amor platônico , ou uma raiva mal controlada. Quantas vezes achamos que se chorar ou se agredir alguém vai mudar o que sentimos. Chorar não vai mudar, vai sim aliviar um pouco do aperto que sentimos, mas a dor ainda vai continuar. Ter uma raiva mal direcionada e ser dominado por ela atacando diretamente outras pessoas também não ajuda nada. A raiva sempre vai gerar a ação, enquanto que o medo, a dor e o humor, irão inibi-lá (Dan Millman).

Se conseguissemos direcionar nossa raiva em ações corretas, iriamos passar por uma das maiores mudanças que um ser humano pode fazer e uma das melhores também. É difícil na hora da raiva segurar a mão, as palavras e os gestos, uma atitude muito difícil quando estamos dominados por ela, mas se tivessemos a oportunidade de dominar a raiva, iriamos mesmo assim usar a força? Acredito que não, iriamos saber usar a ação correta para cada momento de raiva.

O mais difícil é mudar o que sentimos, e deixamos muitas vezes isso ser influenciado pelo ambiente a nossa volta. Não conseguimos ser felizes se está dando tudo errado, não imaginamos como pode existir pessoas infelizes quando a nossa vida parece seguir o ritmo que queremos, é tão difícil e até mesmo parece ser impossível a gente ser feliz sem motivo, acreditamos que só se pode gostar da pessoa se for pra ficarmos junto dela, não compreendemos as mudanças que nossos sentimentos podem sofrer se estivessemos dispostos a ir em frete.

Um grande conselho que uma vez me deram foi "Não deixe de gostar, apenas tente mudar o que você sente", na hora eu não entendi muito bem o que isso queria dizer, mas hoje depois de ter mudado o que eu sentia, compreendo que existem várias maneiras de gostar, e algumas nem tão fácil de aceitar, mas quando aceitas parece que tudo fica com mais sentido.

Não há problema em gostar, odiar, em ter raiva ou ser triste, desde que tenhamos controle sobre isso e estejamos dispostos a mudar se não for muito saudável. A mudança nunca será fácil e a nossa mente sempre vai querer ter dominio da situação nos submetendo ao que for mais fácil de nos prender, mas se tivermos a coragem de ir até o fim conheceremos lados positivos de vários sentimentos classificados como negativos, as maiores mudanças estão prontas para acontecerem interiormente em cada um de nós, só precisamos chegar até ela.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Auto-superação.

Até onde vai o meu limite? Até onde eu posso chegar? Realmente sou capaz de ir além disso? Já pensou como seria os recordes mundiais, se as pessoas pensassem que não eram capazes de superar seus limites?

Se acreditassemos em nós mesmos, se soubessemos do potencial que temos para evoluir, perceberiamos que o ser humano é sem limites, iriamos muito mais além da onde estamos.

Muitos casos de depressão acontecem por causa das pessoas não se acharem capazes de superar os obstaculos, a mente cria essa sensação de incapacidade, incopetencia, e isso leva muitos a se recorrerem a psicologos, terapeutas, pessoas que vão mostrar pra elas o quanto é possível se superar na vida.

Durante a vida toda temos a oportunidade de evoluir, em espirito e corpo, todo problema que passamos, todas as alegrias que temos, tudo serve para tirarmos algum aproveito e evoluir. A vida se baseia em superação e jornada, o que importa é o quanto nos superamos pra continuar tocando em frente , como fazemos de cada obstáculo um novo degrau, uma nova janela pra se passar.

Uma frase que me motiva muito é de um dos filmes do Rocky, onde o personagem se pergunta o quanto ele suporta a vida bater nele e mesmo assim continuar seguindo em frente, e tudo isso é verdade, as vezes desistimos de tanta coisa por tão pouco, parece que a vida que nos controla e não nós que controlamos ela.


Evoluir, superar, levantar cada tombo, tudo isso tem significados semelhantes, e tudo isso torna a vida melhor quando aprendemos a usar no dia a dia. A vida nos proporciona o tempo todo a oportunidade de crescer, de evoluir, só precisamos ser fortes o suficiente e não desistir na primeira dificuldade, temos a capacidade de ir muito além do que imaginamos, basta aceitar como tudo acontece e crescer em cima disso.
Quer uma amostra melhor do que isso do que é superação? A gente aprende a reclamar por um tombo ou outro e esquece daqueles que realmente puderam ir muito além da sua condição física.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Não-resistência.

"Aprende a querer que as coisas aconteçam do modo com elas acontecem" - Epiteto

Porque insistimos cegamente em negar alguma emoção ou algum sentimento por alguém quando está na cara o que sentimos ? Ou porque criamos tanto uma resistência ao que acontece a vida de um modo geral ? É tão difícil aceitar os fatos como eles são ?

Na maioria das vezes a resposta é sim, e infelizmente isso acaba gerando um imenso conflito interno. Deixamos tanto a nossa mente resistir ao que acontece, que isso acaba interferindo em nosso temperamento, ficamos estressados, mal humorados e cheios de pensamentos.

A não-resistência consiste em aprender a deixar as coisas acontecerem como devem acontecer, seria fazer a sua parte e deixar que o acaso cuide de fazer o resto, deixar as ações, os sentimentos, emoções fluirem naturalmente, não resistindo a nenhum deles.

Criamos essa resistência pra poder nos esconder do que acontece, como se fosse uma proteção pelo que pode ou o que não pode acontecer. É como se negando algum fato a possibilidade de dar errado se torne mais aceitável, mais fácil de se lidar. Mas como pode dar certo se resistimos?

As vezes perdemos tantas coisas pelo simples fato de negá-las, demoramos tanto pra aceitar que quando aceitamos as vezes é tarde demais, perdemos, acabou, e ficamos mais uma vez em conflito com nós mesmos por ter perdido seja lá o que for.

Pratique a não-resistência, aceite o que você sente, o que você vive, se for empurrado, puxe, se for puxado, empurre. A não-resistencia se aplica assim, utilizando o que se tem na vida a seu favor, nunca indo contra. Não negue o que você sente por alguém, não reclame de como a vida está, apenas receba e use a seu favor, assim é a vida de um guerreiro pacífico.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Sozinho não dá mais...

Quem nunca teve essa sensação de abandono? Quem nunca pensou que o mundo havia fechado as portas e o trancado em um quarto longe de tudo e de todos? Quem nunca se imaginou sozinho diante de tantos problemas? Aposto que todo mundo já sentiu ao menos uma vez esse “abandono” diante de tudo que estava passando.

Por maior que seja seus problemas, por mais individual que seja a cruz que todo mundo tem que carregar, você nunca estará sozinho, você sempre terá o apoio e a ajuda de muitas pessoas ao seu redor. Não interprete essa ajuda achando que alguém irá tomar todas as suas dores, ou que alguém irá tirar a cruz de suas costas, isso só fará que você se sinta mais ainda abandonado pelo mundo. Compreenda que quem realmente estiver do teu lado vai lhe dar forças para carregar suas cruz, irá compartilhar das suas dores mas mostrando-lhe toda a capacidade que você tem pra supera-lás.

Às vezes nos sentimos sozinhos por nossa própria culpa, nos fechamos em um mundo onde não permitimos a entrada de ninguém, criamos uma muralha afastando todos aqueles que querem se aproximar, uma muralha muitas vezes forte o suficiente pra impedir que os sentimentos do próximo nos alcance, não mostrando o quanto querem participar desse nosso mundo.

O pior tipo de abandono é quando nos auto-abandonamos, deixamos nossa vida de lado, deixamos nossas emoções e sonhos se esvaziarem no nada, nos colocamos em uma situação tão deprimente e miserável que chegamos a construir uma muralha dentro de nós para não permitir que nem mesmo nós nos encontremos em nossa própria vida.

Quando essa muralha já está erguida, fica quase impossível pra quem está de fora entrar, eles terão força para derrubar essa muralha ou ao menos para abrir uma porta ou janela para chegar até você, desde que você permita isso, e até nessa hora você não estará sozinho, eles estarão ao teu lado esperando você aceitar eles na sua vida.

Pense por um momento, você tem realmente certeza que está sozinho? Quantas pessoas você impediu de chegarem até você, e que mesmo assim continuam ao seu lado esperando por uma nova oportunidade, eles esperam pois precisam de você assim como você precisa deles.

Desperte-se, olhe ao seu lado, veja o quanto de pessoas que estão aí para te abraçar, para te amar, para te ouvir, para dar risada junto de você, você realmente não está sozinho, seja onde você estiver, seja como você estiver, eu estarei aqui, pensando em você, estarei ao seu lado, mesmo em coração para desfrutar dos momentos bons e ruins da sua vida, e garanto que eu não serei o único a estar, terá um time de amigos e família pronto a derrubar qualquer muralha que estiver em volta de você.

Você não está sozinho, e nem nunca estará. E quando parecer que sozinho não dá mais lembre-se ao seu lado terá pessoas prontas para irem com você até onde for necessário.


quinta-feira, 30 de julho de 2009

Diante da sua cruz.

Engraçado como sempre o nosso problema parece ser o pior do mundo. Ou como parece que tudo cai de uma só vez e não somos tão fortes pra aguentar. Ou o quanto nos fazemos de frageis quando o assunto é os nossos problemas.

Como fazemos tempestades se não temos dinheiro pra sair no ultimo sábado do mês, mas como esquecemos que tem gente que não tem dinheiro o mês todo, e estes fazem outras tempestades esquecendo que pelo menos tem uma casa pra morar comparado aos que moram nas ruas, e estes reclamam por comida, pela falta dela, enquanto outros reclamam por dar os ultimos suspiros de vida sofrendo de uma doença terminal.

É inevitável ter problemas em nossas vidas, e é fundamental tê-los. Os problemas não aparecem para acabar com a gente, eles aparecem para ficarmos mais forte, para aprendemos a superar cada obstáculo proposto pela vida, e é através desses problemas que vamos dar mais valor ao que temos e ao que vamos conseguir.

Todo mundo deve passar por essa situação de reclamar que no momento atual não tá conseguindo saber o que fazer, ou como fazer, que tudo parece impossível, que nada dá certo, que isso ou aquilo não devia acontecer, mas já reparou que a gente perde tanto tempo se fazendo de vitima, reclamando, que se usassemos esse tempo pra lidar com essas coisas tudo ficaria mais fácil?

Nós fazemos de fraco pois é mais fácil, é mais fácil falar que tudo é injusto e cruel do que levantar a cabeça e falar pros problemas virem contudo, de encarar eles com peito a aberto. São poucos os que sabem ver uma janela aberta em cada porta fechada, e são mais poucos ainda os que aguentam o peso da sua cruz e vivem com ela sabendo que só está carregando o que é possível de suportar.

Todos vamos ter nossos dias de parecer que a cruz é pesada demais, e todos vamos ter a oportunidade em cada acontecimento desse de nos superar, de mostrar a vida e a todos que somos bem mais fortes do que a aparentamos. Somos dotados de uma força tão sobrehumana para viver a vida mas que infelizmente esquecemos de usá-la, nos colocamos tanto no papel de vitima que esquecemos de procurar dentro de nós mesmos essa força pra superar tudo.

Lembre-se, só você pode carregar a sua cruz, e só você tem forças suficiente para isso, toda força que você precisa vem de dentro de você, de sua fé, de sua vontade de viver uma vida melhor. Apenas acredite-se.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Emoções.

Como somos tão influenciados pelas nossas emoções. Como um simples oi de alguém ou uma palavra bem dita ou mal dita podem fazer tanta diferença em nossas emoções. Como nossas emoções podem ser tão influenciadas pelos outros.

É engraçado saber que nossos sentimentos são quase sempre relacionados aos outros. Se estamos feliz é por causa de alguém, se estamos com raiva é de alguém, se amamos é alguém, se queremos chorar é por alguém, quantos alguém’s pra influenciar nas nossas emoções, emoções que teriam que ser voltadas para gente, e não pra outra pessoa.

Antes de sair por aí falando o que sentimos pelos outros, fazendo juras de amor, ou promessas de vinganças, devemos primeiro saber o que sentimos por nós mesmos, quais sentimentos vale a pena carregar pela vida a dentro e quais é preciso mudar pra um jeito melhor, não existe sentimentos ruins ou más emoções, o que existe é uma má interpretação destes.

Quando compreendermos o que sentimos em nós, quando descobrirmos que as emoções, que os sentimentos começam em nós, quando vivermos isso poderemos saber o que sentimos pelo outro, porque o outro é uma extensão nossa, é uma parte de nós, e então saberemos que amamos o outro amando nós mesmos.

O problema está em como deixamos as emoções tomarem o rumo da nossa vida, como fica difícil ser gentil ao outros se não estamos bem com nós mesmos. Uma grade vitória pra uma pessoa é saber que ninguém tem culpa pelo que ela sente, e tratar o próximo da melhor maneira possível, independente se ela está feliz, triste, ou com raiva. Você não pode se deixar ser controlado pelas suas emoções, sinta-as mas, saiba que você tem controle por elas, e não elas por você.

Felicidade, tristeza, ódio, amor, raiva, tudo isso nos compõe, tudo isso está presente em nossa vida e em nosso dia-a-dia, ninguém é invulnerável a alguma delas, mas podemos escolher entre SER feliz e ESTAR feliz, entre amar e odiar, entre o bom ou o mau humor. Mas uma coisa eu garanto, a vida levada com bom humor é uma vida muito mais aproveitada, ter senso de humor sobre si mesmo as vezes é mais do que suficiente pra se ficar de bem com a vida.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Decepção.

Todo mundo sofre algum tipo de decepção na vida. Seja devido a algum acontecido, ou devido a alguém, a gente sempre corre o risco de se decepcionar. Por que sempre nos decepcionamos? Porque esperamos demais das coisas ou das pessoas, imaginamos tanto como queremos que seja que acabamos ficando frustrados com os resultados.

A gente espera tanto que os outros sejam perfeitos para nós que ficamos decepcionados quando eles erram, desejamos tanto a perfeição no próximo, ou até mesmo em nós mesmos, que esquecemos que todos nós somos seres humanos e estamos prontos a errar a qualquer momento. Criamos tantas expecticas em cima dos outros que nos decepcionamos com o passar dos tempos, percebemos que eles já não são tão perfeitos quanto imaginavamos, e que mais cedo ou mais tarde iriam pisar na bola com cada um de nós.

Cobramos tanto de cada um de nós, exigimos tanto o nosso melhor que às vezes nos auto flagelamos quando erramos. Somos criados em um mundo onde erros são quase que imperdoáveis, e aprendemos a ter tanto medo de errar que quando esse momento chega nos sentimos a pior pessoa do mundo.

Também esperamos tanto por alguns acontecimentos, que sofremos por não acontecer do jeito que queriamos, sofremos por não saber o que fazer na hora que as coisas acontecem. Talvez saibamos a importância de cada momento, e talvez seja por isso que esperamos demais, sabemos que ele é único e não vai se repitir, isso explica muito do porque esperamos demais, porque pensamos de tantas maneiras como as coisas devem acontecer, no fundo só queremos que ele seja vivido da melhor maneira possível.

Aprendemos a sofrer quando as coisas não saem como queremos, e as vezes sofremos até quando saem como queremos. Todo mundo sofre por alguma decepção, todo mundo vai sofrer uma grande decepção algum dia, todos temos escolhas para se entregar ou não a essa decepção, mas infelizmente, são poucos os que conseguem lidar com essa decepção e ver uma nova oportunidade ou numa nova lição no que aconteceu. A decepção não é o pior, o pior é saber que algumas pessoas tratam isso como se fosse o fim do mundo, se entregam completamente e desistem de continuar tentando.

Não importa o que ou quem te decepciou, a vida continua, a decepção existe para aprendermos a fazer certo da próxima vez, compreenda que isso é algo normal e talvez da próxima vez você entenderá que não é tão ruim quanto parece.



As vezes é preciso uma decepção, para aprendermos que a vida não é feita apenas de alegria, e necessário ver a escuridão pra saber o que é a luz.


quinta-feira, 16 de julho de 2009

Chances...

As vezes é só necessário uma chance, uma oportunidade de mostrar a todos nosso potencial. É emocionante ver o que Susan Boyle fez no Britain’s Got Talent, era mais uma que iria subir naquele palco e cantar, mas ao invés disso foi uma mulher que mostrou a todos que na vida só é necessário uma chance e saber aproveitar essa chance.

Na vida inteira temos várias chances, várias oportunidades e nem sempre sabemos aproveitar, e o mais injusto disso é saber que elas não vão voltar. É triste ver o quanto de pessoas que choram por não ter aproveitado uma chance ou uma oportunidade ( se bem que essas palavras tem o mesmo significado) e acabam se prendendo aos momentos que passaram, pensando no que devia ter feito ou falado.

Assim como Susan Boyle, várias outras pessoas no mundo inteiro souberam aproveitar uma chance, talvez até mesmo aquela oportunidade de realizar um sonho. Alguns podem não ter tido a sorte de aparecer na televisão, na internet ou ficarem conhecidos mundialmente, mas mesmo assim, tenho a certeza que o sentimento de tarefa cumprida, de trabalho bem feito, de realização estão presentes em cada um deles da mesma maneira, pois nada é mais gratificante do que ter vivido e aproveitado uma grande chance.

Talvez seja necessário apenas uma oportunidade na vida pra mostrarmos nosso melhor, nossa capacidade de realizar aquilo da melhor maneira possível, mas o maior problema está em não termos a oportunidade certa, ou a falta de confiança de não deixarem ao menos mostrarmos o quão nos empenhamos a fazer aquilo. Uma grande capacidade do ser humano é saber aproveitar o pouco espaço, o ambiente em que vive para transformar em uma grande oportunidade, mas infelizmente, essa seja uma capacidade quase sempre nunca usada por nós. Esperamos por aquela chance perfeita, por uma oportunidade que cairá do céu e nos consagrará naquilo que queremos, e acabamos deixando passar várias chances que podem ser pequenas, mas que se soubéssemos aproveitar, poderia se tornar a maior chance de nossa vida.

Eu acho que não importa se você aproveitar a primeira chance da sua vida ou a milésima ou milionésima, acho que o que realmente importa é aproveitar, é fazer aquela chance valer a pena, é se sentir feliz por saber que fez seu máximo por aquilo, e não importa se você teve sucesso ou que fracassou, o que importa é saber que a vida continua e novas oportunidades apareceram na sua vida.

Aqui vai o link video dela pra vocês (http://www.youtube.com/watch?v=j15caPf1FRk), acho que isso serve muito mais do que inspiração pra aproveitar uma chance, serve também como uma lição de superação e que nunca devemos julgar um livro pela capa. ( Essa parte aqui eu dedico a quem me deu algumas idéias do que escrever aqui.)
E que também sugeriu a música Epitáfio, dos Titãs, e ouvindo a música acho que ela resume bem tudo isso que foi dito.


Epitáfio

Titãs
Composição: Sérgio Britto

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe alegria
E a dor que traz no coração...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr...


Outra coisa que ela disse foi que muitas vezes nós é que temos que criar as oportunidades e que mais vale uma lagrima da derrota do que a vergonha de não ter tentado, pois nada melhor do que provar para nós mesmo que somos capazes. Dedico esse texto a nós, porque mesmo depois de duas oportunidades que tivemos de quase nos conhecer, o acaso que tomou conta de levar um a vida do outro, ou como foi dito, permita-se ao momento que as oportunidades serão consequencias.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Ânsias e Anseios.

É tão estranho aquela sensação de frio na boca do estomago. É esquisito ficar com receio de algo que ainda vai acontecer. É tão ruim a sensação de esperar por algo, de não saber o que é isso. Mas por que somos tão ansiosos assim? Essa, infelizmente é uma coisa que ainda não sei, mas que a cada dia procuro vencer essa sensação de desconforto.

É normal esperarmos por algo, fomos criados em um mundo onde sempre esperamos a hora de fazer as coisas, tem hora pra acordar, hora pra trabalhar, pra estudar, pra comer, pra descansar, pra sair, pra dormir, pra ler, pra tudo, sempre fomos apresentados a essa espera pra fazer as coisas, mas afinal porque é tão ruim esperar? Acho que deve ser ruim esperar porque criamos expecitativas para as coisas, pensamos demais em o que fazer, em o que falar, e isso acaba ocasionando decepções, desiluções.

É tão ruim quando as coisas que tanto esperamos acontecem de uma maneira diferente, de uma maneira que não sabemos o que fazer. E é pior ainda quando esperamos por algo que não sabemos o que é, ficamos ansiosos sem motivo, esperamos por alguma coisa que talvez até saibamos o que é, mas nossa mente insiste em não aceitar. É meio que um paradoxo isso de estar ansioso por algo mas não saber o que é, como podemos esperar por algo sem saber o que é esse algo?

Realmente é complicado se falar de ansiedade e ansias quando eu mal sei o motivo quando eu fico assim, mas duas coisas que eu aprendi: primeiro quando bater a ansiedade, tentar me acalmar, fazer uma respiração lenta e controlada e tentar entender o porque dessa ansiedade, e segundo é deixar as coisas acontecerem como estão acontecendo, naõ ficar pensando no que vai vir, deixar que as coisas sigam seu curso.

Controle essa ansiedade, não deixe que ela te domine, não se entregue aquela sensação ansiada na boca do estomago, apenas deixe que as coisas ocorrom no seu devido tempo, as decepções serão menores e os resultados serão mais satisfatórios.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

A hora é agora.

O que vou tá fazendo da vida daqui uns dois anos ? E daqui uns dez anos? Eu vou trabalhar em que ? Vou morar onde? Vou casar? Vou ter filhos? Vou morrer com quantos anos? Serei feliz amanhã ? E você, o que vai tá fazendo da vida daqui uns 20 anos?

Essas são perguntas que normalmente não sabemos as respostas, até porque não é necessário saber dessas coisas, a vida é agora, você vive ela no hoje. Várias pessoas acabam se tornando infelizes por se prenderem demais no futuro, por pensarem em como vão estar vivendo daqui alguns anos. Vale lembrar que sonhos são realizados hoje, que a vida é vivida no agora e que amanhã é tão incerto quanto os próximos números da loteria.

"Quer fazer Deus rir?, Conte seus planos sobre o futuro para Ele." Essa é uma frase que fala bem sobre isso, somente Deus sabe o que está reservado para cada um de nós, e por mais que planejamos, por mais que esperamos, nada acontece como desejamos, tudo acontece de uma forma tão incerta, tão inesperada, que muitas vezes deixamos passar grandes chances por pensar que a próxima vez será melhor.

Viva a tua vida no agora, dedique-se a esse agora e deixe que o Acaso, que Deus, que o Tempo ( talvez todas essas forças sejam uma só.) tomem conta do resto, se encarreguem de fazer as coisas acontecerem na sua hora certa, no seu devido momento. A vida é feita inteiramente por momentos, e cada momento é único e especial , não deixe que eles passem sem a devida intenção que eles merecem, entregue-se a cada momento de corpo e mente, você terá total certeza que esse momento foi especial.

Nunca espere por nada, apenas esteja preparado pra tudo.A vida é muito curta para nos preocuparmos com o depois, com o que vai acontecer, não podemos disperdiçar cada momento com pensamentos no depois, devemos aproveitar a vida a cada momento, a cada instante, e ter a certeza que vivemos ela ao máximo, sem medo de arrependimentos.

sábado, 20 de junho de 2009

Essa é a sua vida?

Como é difícil olhar pra trás e ver tudo que passou, tudo o que perdemos, tudo o que fizemos, e que não fizemos, os sonhos deixados de lado, os amigos que ficaram, a vida que ficou. Como é esquisito a sensação de que falta algo, alguma coisa, alguém. Como é possível abrir mão das coisas que gostamos? Como podemos seguir em frente faltando algo?
Deixamos tantas coisas de lado pra seguir a vida, as vezes uma vida que nem é nossa, afinal, que vida é essa se não estamos fazendo as coisas que gostamos? Parando pra pensar, estamos fazendo o que da vida? É uma vida que vale a pena?

Levante a mão aqui quem sente falta de alguma coisa. \o.

Uma vez, um certo escritor disse a seguinte frase, " Um guerreiro não desiste daquilo que ama, ele encontra amor naquilo que faz. ( Dan Millman)", antes eu imagina que essa frase servia pra consolar aqueles que nunca conquistaram o que queriam, mas hoje em dia vejo que não é bem isso. Devemos nos agarrar mais as coisas que amamos, que gostamos, que fazemos com prazer, independente do que é, o importante é fazer, não falo de coisas superfólas mas sim de coisas mais profundas, de coisas que nos trazem um significado a essa vida, aquilo que nos completa. Devemos encontrar um jeito de fazer essas coisas no nosso dia a dia, no nosso agora, todo o tempo que precisamos para fazer essas coisas está nesse momento.


Acredito que fazer o que se ama da vida seja isso, olhar pra trás e desejar que tempos bons nunca acabem, perceber que hoje em dia faz falta, e saber que a dor mais forte é não ter aproveitado esse momento. Quando você faz algo que ama, a maioria das suas preocupações se esvai, fica mais fácil viver a vida, todo cansaço fisíco e mental é superado naquele momento, a gratificação da ação bem feita é imensamente boa, e por mais que esse momento acabe, você sabe que tudo o que viveu nele foi o suficiente pra se eternizar na história.

Viva a vida fazendo aquilo que se ama. Nunca desista daquilo que você quer. E não importa o quanto lhe digam que é impossível, apenas faça nessa momento. Isso é a vida.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Mudança...

"Quanta mudança alcança o nosso ser, posso ser assim daqui a pouco não. Quanta mudança alcana o nosso ser, posso ser assim daqui a pouco."
(Reticências - O Teatro Mágico)

É, depois de um bom tempo sem aparecer aqui, eis que venho pra falar de mudança. E nada melhor do que começar com esse trecho da música Reticências d'O Teatro Mágico.

Afinal de contas, o que é mudança? Para que mudar ? Essas devem ser algumas das várias questões que surgem em nossa cabeça. Todas as vezes que estamos diante de uma mudança nos prendemos em várias dúvidas em relações ao novo, como se tivessemos medo de trocar toda aquela mesmice por algo desconhecido.
A sensação de conforto que essa mesmice nos trás, é tão grande e é tão boa, que nos prendemos totalmente a ela se assegurando que nada disso mude. Talvez esse seja o nosso maior erro. O nosso maior erro está em desejar que as coisas durem para sempre como estão, cobrando de tudo e de todos as mudanças que sofrem como algo esquisisto, algo que não estamos preparados para acompanhar e desejando que continuassem na mesma mesmice que vivemos.
Se sabemos que essa mesmice, essa vida sem mudança é um problema, por que não mudamos? Essa resposta é muito simples, não mudamos pois temos medo do que pode acontecer, temos medo de arriscar algo que não sabemos como vai ser, temos medo de aceitar que nada é para sempre.
Vamos mudar, vamos aceitar a mudança. Não vamos nos prender a essa mesmice, a essa nostalgia de vida, vamos nos prender a mudança, vamos viver a mudança. Mudar significar inovar, arriscar, significa ir muito mais além do que chegamos e pisar em terras desconhecidas, de ver o mundo com outros olhos, de respirar com outros pulmões, de ouvir com outros ouvidos, de acreditar e realizar.
A mudança começa agora, no jeito de olhar, no bom dia ou boa tarde desejado à um estranho, na coragem de deixar para trás essa mesmice e viver esse novo. E lembre-se sempre de uma das três regras da casa, "mudança, nada permece o mesmo".


Bom me despeço de vocês e espero em breve postar algo novo, um grande abraço a todos e lembre-se: Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo. ( Mahatma Ghrandi)